Você se lembra das Noites do Terror do antigo Playcenter? Relembre este evento de arrepiar As Noites do Terror do antigo Playcenter renderam ótimas lembranças e ficaram marcadas na vida de muitas pessoas. Que tal conferir uma história de arrepiar?

Escrito por
Você se lembra das Noites do Terror do antigo Playcenter? Relembre este evento de arrepiar

Se tinha uma coisa que eu amava no antigo Playcenter, era o evento “Noites do Terror”. O que, tenho que confessar, é uma baita contradição considerando que eu morro de medo de filmes e personagens de terror. Não tenho maturidade nenhuma para Chuckys, Freddys e Anabelles.

Veja, eu sou durona, não tenho medo de me arriscar e encaro tudo. Vou nas maiores e mais rápidas montanhas-russas e, quanto mais looping e emoção, melhor. Despencando da torre que for, adoro esse frio na barriga. Mas, quando se trata de filmes de terror, eu viro uma banana. Tenho medo até dos mais bobinhos como “Todo Mundo em Pânico” ou dos “Gremlins”, que nem de terror é.

Você se lembra das Noites do Terror do antigo Playcenter? Relembre este evento de arrepiar

O medo não me impediu de estar lá!

Medrosa assumida, quem poderia acreditar que eu era frequentadora assídua das Noites do Terror do antigo Playcenter? Pois é, fui pela primeira vez em 1992, na histórica edição “Labirinto do Espanto”. A partir dali, todo ano eu jurava que não ia mais e no ano seguinte lá estava eu.

Ainda bem, pois foram noites que renderam muitas aventuras memoráveis ao longo de mais de 15 anos — mas nem sempre cheirosas, como vocês saberão a seguir — e algumas das melhores lembranças que tenho da juventude.

As melhores experiências do antigo Playcenter

Teve de tudo um pouco! Já ajoelhei na frente de zumbi, saí correndo e no desespero tropecei, caí e quebrei um braço — isso quando eu não caía em cima de outras pessoas, pois tropeçar e cair sempre foi uma especialidade minha.

Cheguei a roubar o pacote de pipoca de uma moça e dar pro monstro. E uma vez me tranquei no banheiro até acabar a Noite do Terror porque tinha um Freddy muito feio lá fora. Ou quando derrubei uma lanterna nas águas do Splash e outra que fui super corajosa e empurrei o pobre do ator no chão para sair correndo e me “salvar”. Doida, eu sei.

As Noites do Terror renderam boas lembranças

Mas a lembrança mais engraçada desses meus quase 15 anos de Noites do Terror do antigo Playcenter foi quando me escondi dos monstros em uma lixeira. Oi? Pois é.

Pontes, túneis, becos e labirintos eram frequentes nas Noites do Terror — e eram o máximo! Nesse dia, eu e meus amigos tentávamos ir para o outro lado do parque e, para isso, precisávamos atravessar um túnel longo que conectava duas áreas do antigo Playcenter naquela noite de agosto.

A cenografia do túnel estava caprichada, com algo que parecia um musgo que saía do teto e se estendia até o chão de uma maneira tão densa que sequer era possível ver luz do outro lado. Pelos gritos, sabíamos que tinham alguns personagens dentro do túnel, mas depois de escutar os gritos por um tempinho na entrada, não me pareceu perigoso.

Era só respirar fundo e atravessar, né? O problema é que os monstros, ou seja, os atores, estavam realmente empenhados em seus papéis, e claro, percebiam os alvos fáceis, como eu.

Você se lembra das Noites do Terror do antigo Playcenter? Relembre este evento de arrepiar

Então, assim que adentramos o túnel, os personagens nos abordaram e meu grupo, que se dizia tão corajoso, se dispersou. Contudo, enquanto todos correram para a frente, na direção da saída do túnel, eu andei para trás, voltando para a entrada. Enquanto vampiros, zumbis e monstros caminhavam em minha direção, com os olhos fixos, eu tive certeza absoluta de que aquele era meu último momento de vida na terra.

Acelerei o passo e quanto mais rápido eu andava para trás, mais eles se aproximavam. E então, no desespero, saí correndo do túnel em busca de um esconderijo. Foi quando eu vi minha salvação: uma lixeira.

Um susto fedido? Acho que sim

Lembrei que nas primeiras edições das Noites do Terror alguns personagens ficavam escondidos dentro das lixeiras para pregar sustos, então imaginei que aquela seria cenográfica como das outras vezes e que, quem sabe, estivesse vazia.

As lixeiras do antigo Playcenter eram grandes, com base ampla e boca larga, era muito fácil de entrar. Mas, infelizmente ela não era apenas uma lixeira cenográfica. Quando escorreguei para dentro, fiquei toda melada, me lembro até hoje da sensação de ânsia que deu.

A lixeira acabou sendo meu maior medo

Mas o medo foi maior que o nojo e eu aguentei firme lá dentro, só espiando pelo buraco. O problema é que, quando tudo acalmou e eu resolvi sair para buscar meus amigos, descobri que não sairia da lixeira com a facilidade que entrei. Foi um escorrega aqui, um desliza acolá, e nada de sair.

Coloquei o rosto para fora da lixeira e fiquei chamando as pessoas, e as poucas que consegui contato não me ajudavam e até se assustavam, achando que eu fazia parte da encenação. Então coloquei os braços para fora e sacudi o máximo que pude. Afinal, vergonha eu já estava passando, só me faltava mesmo era a humilhação, então fui em busca dela com toda minha determinação.

Deu certo e consegui chamar a atenção de um grupo de visitantes que, após rirem e fotografarem — eu nunca vi a foto, se vocês estiverem lendo isso, me mandem por favor — fizeram a gentileza de chamar um funcionário para me resgatar.

E o resto da noite vocês podem imaginar, ninguém quis sentar do meu lado na volta pra casa, já que eu estava com um perfume pra lá de especial.

As Noites do Terror são cheias de histórias

E teve uma outra vez…xiii! Se deixar isso aqui vai longe, eu acho uma delícia lembrar das Noites do Terror do antigo Playcenter e de tudo que vivi lá. O parque faz parte da minha história, marcou minha infância e juventude e algumas das minhas melhores e mais divertidas lembranças eu vivi lá.

Agora é sua vez, conta pra mim qual foi sua aventura mais divertida nas Noites do Terror!

Priscilla Negrao
Guia de turismo, jornalista, editora-chefe do SP Crianças, mãe do Theo e da Alice e há mais de 30 anos completamente apaixonada por parques de diversão.

Posts relacionados

Uma trajetória de sucesso no Play!

Na matéria de hoje nós vamos falar sobre a trajetória de uma colabora muito querida e que atualmente integra o time do Playland Osasco. Dona Sandra, como é conhecida por nós, tem uma...

LEIA MAIS

Grupo Playcenter terá roda-gigante panorâmica em Olímpia

Pioneiro do setor de parques de diversões, o Grupo Playcenter, detentor das marcas Playcenter, Playcenter Family, Playland e Kidzland, irá realizar a implantação de uma roda-gigante panorâmica na Estância Turística de Olímpia, município...

LEIA MAIS

Playland Osasco: tem sempre muita diversão para você

Quer uma dica de passeio para o final de semana? O Playland Osasco é uma boa pedida! 😱 Entre uma compra e outra que tal aproveitar momentos de muita alegria? Com sua fachada...

LEIA MAIS

Deixe seu comentário

    Ir para o topo

    Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Clique em aceitar ou leia nossa

    política de privacidade.