5 de março de 2010

Nesta nova atualização do Blog iremos falar aqui na seção Making – Off sobre a montanha russa Boomerang, vamos conhecer um pouco mais sobre ela desde a sua montagem até os dias atuais.

Para começar, vamos acompanhar como foi a montagem da Boomerang:

Algumas peças da estação em frente a antiga entrada do parque

Suportes

Montagem dos suportes que sustentam as rampas

Montagem da estação de embarque/desembarque

Aqui vemos todas as inversões já montadas

Boomerang já pronta e em funcionamento

De origem holandesa pela a Vekoma, fabricada no ano de 1997 e lançada em 1º de Janeiro de 1998 no Playcenter, a Boomerang se tornou um cartão postal do parque, pois ela não é uma montanha convencional, ela é algo totalmente diferente, pois ela causa uma impressão muito interessante, pois não existe nada parecido com a qual se possa compará-la e além dos seus 38m de altura ela também faz todo o seu percurso de ré e o que são 3 inversões no layout dela durante todo o ciclo operacional se transformam em 6 (3 inversões de frente + 3 inversões de ré).

Trem da Boomerang

O cinto de segurança, uma espécie de colete que dá apoio para os ombros e cintura é o que dá confiança para o visitante ter coragem em seguir em frente. Após todos os visitantes serem acomodados no trem (esse que tem capacidade para 28 visitantes, divididos em 7 carros com capacidade para 4 pessoas cada), as travas são checadas pelo os atendentes e assim começa o passeio, uma espécie de “aranha” se acopla na traseira do trem e começa a puxar todo o conjunto de ré até alcançar uma altura de 37m, o equivalente a altura de um prédio de 11 andares.

Rampas de Subida, mais conhecidos como Lifts

Ao chegar ao topo o trem se desprende da “aranha” e assim começa o passeio, descendo numa velocidade alucinante de 75 km/h. Após passar em alta velocidade pela a estação o trem começa a entrar no primeiro conjunto com duas inversões em forma de meio looping e que juntas se parecem com um “Boomerang”, após passar por todo este malabarismo o visitante ainda irá enfrentar um looping completo numa altura aproximada de 20m, após passar por todas estas seções de inversões o trem começa a subir a segunda rampa, paralela à primeira, e a velocidade vai diminuindo até o trem atingir o seu topo, o visitante só tem o tempo para respirar e recuperar o seu fôlego, pois a partir daí recomeça todo o passeio, só que dessa vez todo o trajeto é feito novamente, só que de costas.

Trem passando no meio do Boomerang

Agora que vimos como foi a montagem e também sobre o ciclo operacional da Boomerang, agora vamos conhecer um pouco mais sobre os seus dados técnicos.

• Altura máxima: 38 (trinta e oito) metros;
• Velocidade máxima: 75 km/h;
• Distancia do percurso: 270 Metros (ida e volta);
• Ciclo operacional: 1 min. 45 seg.;
• Capacidade Horária: 700 pessoas/hora transportadas;


Planta com o layout da Boomerang

Lembrando à todos que para ter acesso na Boomerang crianças a partir 1,25 m à 1,40 m, somente acompanhado de adulto responsável, acima de 1,40 m uso livre.

Fase I -Trilhos na cor laranja e Suportes na cor Azul

Fase II -Trilhos na cor verde e Suportes na cor Azul

Fase Atual -Trilhos nas cores vermelho e amarelo e suportes na cor vermelho

Confira abaixo o comercial veiculado para o lançamento da Boomerang:

Nenhum comentário:

Postar um comentário